Arquivo | setembro, 2008
12 set

engraçado como se acabam.
como se nasce e como se deixa cair num abismo, de forma vergonhosa, completamente desgastado.
e se os dedos são furados e não se tem direção pra apontar,
espere na chuva, espere no escuro. Nu, mas protegido por véus, os mesmos que cobrem o corpo lá fora na neve, se a neve chegar.

17.08.2006

Anúncios
3 set

A chuva respingava no vidro que refletia, do outro lado, um olhar atento que folheava as páginas amareladas de um livro francês. Café fumegava à frente dela; o ar vibrava ecoando jazz. Ele chega apressado e senta-se na cadeira do lado oposto da mesa; água escorria no seu rosto e pingava na toalha azul.

Ela levantou os olhos, inclinou a cabeça e desenhou um sorriso no canto da boca.

From the trees.

1 set

I pretended to be unaware, absorbing the cool wind hitting my face, even if his attempts of discretion were so failed. My eyes drew a smile, but I kept looking straight to the ocean. Actually, I was sitting among very soft leaves and branches, with my hands resting on my legs. I had an amazing view from over the tree: I could see the sunlight glinting on the water and a velvet, peach-coloured sky.

He stood still between two large oaks, gazing at me.

And I just waited for the right time.